EXCLUSIVO: Entrevista com Gabriel Sousa

 EXCLUSIVO: Entrevista com Gabriel Sousa

Conversamos com o ator brasileiro Gabriel Sousa, que no último episódio, “Stolen“, fez o papel de Durant. Ele foi um dos mercenários que Malick pegou para tirar os poderes dos inumanos, ficando com o poder de criar facas do Li, que conhecemos no episódio After, Before.

Na entrevista ele fala um pouco sobre sua relação de fã da Marvel e a participação na série, nos contando alguns bastidores. Além de como se sente por ser um brasileiro representando o país em papéis internacionais. Ao final, ele agradeceu aos fãs brasileiros por conta da repercussão que seu papel acabou gerando. Confira abaixo!


Que realização incrível pra um menino que adorava o X-Men!

Gabriel Sousa, sobre sua participação em Agents Of SHIELD

Em primeiro lugar, uma curiosidade: Por que the brazilionaire (esse é o usuário do Gabriel nas redes sociais)?


Haha “The Brazilionaire” foi um apelido dado a mim pelo meu melhor amigo, Evan Shetsky, quando estávamos nos arrumando pra uma festa no high school e eu, atrasado. Ele solta um “let’s go Brazilionaire” e rimos muito! É um trocadilho juntando “Brazilian” (brasileiro) e “millionaire” (milionário) pra dar aquele exalto! Haha


Em uma entrevista, você disse que que quando era mais jovem, gostava de assistir as coisas da Marvel, como o Wolverine. Por acaso já tinha assistido Agents of SHIELD antes (de fazer parte dela)? Se sim, como foi essa transição de telespectador para membro do elenco?

Eu já acompanhava Agents of SHIELD há alguns anos, e a considerava a melhor série de tv da MARVEL! Então quando houve essa chance incrível de fazer parte dessa última temporada foi a realização de um sonho! Desde criança eu acompanhava os desenhos da MARVEL e ainda mais poder criar um personagem original foi uma experiência surreal!



É sempre muito bom ver o Brasil ser representado em produções internacionais, como é para você estar desse lado, ser essa representação?

Eu sinto uma grande honra e responsabilidade em poder representar o Brasil em produções de Hollywood. Poder dividir essas conquistas com o país inteiro me faz sentir muito motivado a nos representar cada vez melhor e com um impacto positivo cada vez maior.


Qual foi a sua primeira reação ao saber de seu papel? E quando finalmente estava com o roteiro em mãos, o que pensou?


Eu fiquei imediatamente muito animado com o personagem do DURANT! Ví que ele iria ter uma cena interessante com a transfusão dos poderes e ainda mais quando ví que iria de fato ter super-poderes! Que realização incrível pra um menino que adorava o X-Men!


Conta pra gente, como funciona os bastidores de uma série de super herói, é diferente de uma série ou filme mais “convencional”? E qual seu momento favorito nós bastidores?

Os bastidores dessa série foram em si uma experiência incrível! Aquele set e aqueles profissionais e artistas que já criaram tanta mágica juntos por sete temporadas! Fiquei alucinado com tudo aquilo, e foi muito prazeroso ver que todos eram amigáveis e acessíveis. A minha parte favorita foram as cenas de ação com a feroz e fenomenal Natalia Cordova e o gigante gentil Henry Simmons! Os dois me trataram super bem e foram muito divertidos de trabalhar juntos!



Tem alguma coisa que você estava querendo MUITO contar, mas não podia, porque tinha que esperar o episódio sair primeiro?

Eu acho que a revelação de que eu ia ter super-poderes foi o maior esforço pra segurar! E também que iria contracenar com a lenda que é o Clark Gregg como Agent Phil Coulson! Ele é fundamental pra construção do universo da Marvel tanto na série quanto nos filmes e foi realmente um dos maiores prazeres da minha carreira dividir a tela com ele.


Como foi a preparação para o personagem? Você não chegou a lutar até agora, mas precisou fazer algo específico na composição?


A Diretora de Casting Sarah Halley Finn é uma profissional excepcional e eles fazem um trabalho impressionante na escalação da série! O time dela é incrível e eles selecionaram entre atores que já tinham experiência com stunts de ação e com tática militar. Eu utilizei todas as minhas experiências em papéis militares para construir o personagem com autenticidade. Ainda construi em cima disso um passado inteiro utilizando as informações disponíveis no roteiro e com o que já havia estudado da série.


Como foi contracenar com Thomas Sullivan e James Paxton?

O trio que componho com James Paxton e Thomas E Sullivan são os Bad Boys of Anarchy! Foi sensacional dividir as cenas com o James Paxton e poder assistir o assombroso Thomas E Sullivan em ação. Estou achando a performance do Thomas como Nathaniel Malick um espetáculo dentro dessa temporada! E o James Paxton absolutamente fascinante dando vida ao papel do John Garrett originado pelo pai dele o legendário Bill Paxton.



Se pudesse descrever sua participação na série em uma palavra, qual seria?

AFIADÍSSIMO! 🔪🔪

Gabriel Sousa

Quer deixar alguma mensagem para os fãs brasileiros da série?


Quero dizer aos fãs brasileiros da série que sou muito grato pela recepção e que foi por causa de vocês que minha participação teve essa repercussão toda! Quero deixar bem claro que sei muito bem o quão eu fui sortudo em poder imortalizar o Durant no universo Marvel!


Por último, mas não menos importante. Team SHIELD, Hydra ou Anarchy?


Bad Boys of Anarchy!

Gabriel Sousa

Para saber mais sobre futuros projetos do Gabriel, fique de olho em sua página no IBMD e o siga no Instagram e Twitter.

Veja também