Relembrando a primeira temporada de Agents Of SHIELD

 Relembrando a primeira temporada de Agents Of SHIELD

Como Clark bem disse na SDCC 2019, a primeira temporada “é um lugar mágico”! Conhecemos a equipe, descobrimos como o Coulson (Clark Gregg) “sobreviveu” ao ataque de Loki, mergulhamos em alguns outros mistérios e tivemos o maior plot twist de todos os tempos da história da televisão (não sabemos vocês, mas até hoje nós não superamos o fato do Ward ser HYDRA).

Foi nessa temporada que tivemos os primeiros e principais cameos de personagens do Universo Cinematográfico da Marvel: Nick Fury (Samuel L. Jackson), Maria Hill (Cobie Smulders) e Lady Sif (Jaimie Alexander S2). Além da participação mais do que especial do Stan Lee no episódio episódio 13, chamado T.R.A.C.K.S. (T.R.I.L.H.A.S.) (RIPStanLee, sentimos falta do personagem mais onipresente do universo da Marvel).


Tudo começou com uma equipe improvável, que Coulson passou a reunir e que tinha tudo pra dar errado. Aos poucos, vimos essa equipe se tornar uma grande família (com direito ao primo mala que briga com todo mundo e vai embora, inclusive). Quando pensamos nesse início e no quanto os personagens evoluíram ao longo do tempo, dá até um certo orgulho (e vontade de assistir tudo de novo).


Nostalgia = 1ª temporada

Acho que todos podemos concordar que a palavra que define a primeira temporada é nostalgia! As coisas eram TÃÃÃO mais fáceis naquela época. Os casos eram mais leves, as situações que os agentes enfrentavam eram mais tranquilas, se comparados com os filmes, por exemplo (ou as temporadas posteriores. Pois, convenhamos, quem é Garret na fila do pão comparado com a AIDA, né?!).


E o quanto não é engraçado (e um pouco fofo) ver eles, especialmente FitzSimmons (Iain De Caestecker e Elizabeth Henstrigde) e a Skye (Chloe Bennet), novinhos e totalmente inocentes em campo?! (Saudades buskids) Inclusive, a partir do momento que ganha seus poderes, Skye passa a carregar um peso muito maior em suas costas. Então voltar a ver a época que ela era apenas uma hacker, mostra o quanto ela evoluiu desde então. Fitz e Simmons também (e olha que nem estamos falando de relacionamento), hoje os dois são bem mais preparados do que o que vimos nos primeiros episódios (mais preparados é ser bonzinho, preparação para o campo era algo praticamente inexistente para ambos).

E, gente, o ÔNIBUS! Que saudade dele (nos dá um avião daquele com aquele bar e alta tecnologia, que vocês só nos veriam em terra para abastecer). E, claro, não podemos esquecer dela, a mais querida, a mais adorada: Lola! Lembrar da Lola é, inevitavalmente, lembrar da primeira temporada (e do “don’t touch Lola” também, claro).



Se vocês não sentem saudades da Lola, viram a primeira temporada errado.

Tinha uma HYDRA no meio do caminho

Tudo era lindo, tudo era maravilhoso, até que chegamos ao momento que tudo mudou. E no sentido literal. A série tomou um outro rumo quando descobrimos que a HYDRA estava infiltrada na SHIELD, além do fato já mencionado: Grant Ward (Brett Dalton) fazia parte dela. Os acontecimentos que antecederam ao filme “Capitão América – O Soldado Invernal”, foram e são um marco para Agents Of SHIELD até hoje. Muitos, (nós inclusive) dividem a série entre antes e depois da invasão da HYDRA. 

O grande episódio responsável por essa mudança é, também, um dos mais bem avaliados da série e o mais bem avaliado da temporada: 1×17 – Turn, turn, turn (Vira, vira, virou). A partir desse episódio, tudo vira confusão e gritaria! E os episódios finais dão o gás que a série precisava e o arco para a 2ª temporada. 


Além disso, vimos FitzSimmons sendo jogados ao mar, e quase serem mortos, pelo Ward, uma nova participação de Nick Fury e Coulson assumindo a diretoria da SHIELD.


Bloopers

Abaixo, você confere os erros de gravação (blooopers) legendados da primeira temporada da série:


Sentiu falta de algo?? Comenta aí embaixo o que foi e o que mais sente falta da primeira temporada da série! 

FALTAM SETE DIAS! A 7ª (e última) temporada de Agents Of SHIELD volta dia 27/05, na ABC, a partir das 23h (horário de Brasília). Acompanhe a nossa contagem regressiva também pelas nossas redes sociais.



Veja também